quarta-feira, 18 de novembro de 2009

LEITURA ORANTE



Lc 19,11-28
Jesus contou uma parábola para os que ouviram o que ele tinha dito. Agora ele estava perto de Jerusalém, e por isso eles estavam pensando que o Reino de Deus ia aparecer logo. Então Jesus disse:

- Certo homem de uma família importante foi para um país que ficava bem longe, para lá ser feito rei e depois voltar. Antes de viajar, chamou dez dos seus empregados, deu a cada um uma moeda de ouro e disse: "Vejam o que vocês conseguem ganhar com este dinheiro, até a minha volta."

- Acontece que o povo do seu país o odiava e por isso mandou atrás dele uma comissão para dizer que não queriam que aquele homem fosse feito rei deles.

- O homem foi feito rei e voltou para casa. Aí mandou chamar os empregados a quem tinha dado o dinheiro, para saber quanto haviam conseguido ganhar. O primeiro chegou e disse: "Patrão, com aquela moeda de ouro que o senhor me deu, eu ganhei dez."

- "Muito bem!" - respondeu ele. - "Você é um bom empregado! E, porque foi fiel em coisas pequenas, você vai ser o governador de dez cidades."

- O segundo empregado veio e disse: "Patrão, com aquela moeda de ouro que o senhor me deu, eu ganhei cinco."

- "Você vai ser o governador de cinco cidades!" - disse o patrão.

- O outro empregado chegou e disse: "Patrão, aqui está a sua moeda. Eu a embrulhei num lenço e a escondi. Tive medo do senhor, porque sei que é um homem duro, que tira dos outros o que não é seu e colhe o que não plantou."

- Ele respondeu: "Você é um mau empregado! Vou usar as suas próprias palavras para julgá-lo. Você sabia que sou um homem duro, que tiro dos outros o que não é meu e colho o que não plantei. Então por que você não pôs o meu dinheiro no banco? Assim, quando eu voltasse da viagem, receberia o dinheiro com juros."

- E disse para os que estavam ali: "Tirem dele a moeda e dêem ao que tem dez."

Eles responderam:

- "Mas ele já tem dez moedas, patrão!"

- E o patrão disse:

- "Eu afirmo a vocês que aquele que tem muito receberá ainda mais; mas quem não tem, até o pouco que tem será tirado dele. E agora tragam aqui os meus inimigos, que não queriam que eu fosse o rei deles, e os matem na minha frente."

Depois de dizer isso, Jesus foi adiante deles para Jerusalém.





LEITURA ORANTE

Lc 19,11-28 - Onde está o talento?

Preparo-me para a Leitura Orante, fazendo uma rede de comunicação

e comunhão em torno da Palavra com todas as pessoas que se neste ambiente

virtual. Rezamos em sintonia com a Santíssima Trindade.







Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém

Senhor, nós te agradecemos por este dia.

Abrimos, com este acesso à internet,

nossas portas e janelas para que tu possas

Entrar com tua luz.

Queremos que tu Senhor, definas os contornos de

Nossos caminhos,

As cores de nossas palavras e gestos,

A dimensão de nossos projetos,

O calor de nossos relacionamentos e o

Rumo de nossa vida.

Podes entrar, Senhor em nossas famílias.

Precisamos do ar puro de tua verdade.

Precisamos de tua mão libertadora para abrir

Compartimentos fechados.

Precisamos de tua beleza para amenizar

Nossa dureza.

Precisamos de tua paz para nossos conflitos.

Precisamos de teu contato para curar feridas.

Precisamos, sobretudo, Senhor, de tua presença

Para aprendermos a partilhar e abençoar!

Ó Jesus Mestre, Verdade-Caminho-Vida, tem piedade de nós.







1. Leitura (Verdade)

O que diz o texto do dia? Leio atentamente o texto: Lc 19,11-28

Esta parábola contada por Jesus é conhecida como a parábola dos talentos. É a história de um patrão que ao viajar "chamou dez dos seus empregados, deu a cada um uma moeda de ouro" com uma incumbência: fazer render o dinheiro até a sua volta. Quando o patrão voltou, pediu contas aos seus empregados. O primeiro fez a moeda de ouro render dez. Por isso ganhou como prêmio governar dez cidades.

O segundo empregado ganhou cinco moedas. Por isso lhe foram confiadas cinco cidades.

Um outro empregado embrulhou num lenço a moeda e a escondeu, dizendo que fizera isto por medo do patrão que era um homem duro, exigente. Este não só foi repreendido, mas a sua moeda foi dada ao que tinha dez. Este empregado acomodado quis justificar sua incompetência no patrão que descreve como "duro" e condenou-se a si próprio. Não só não fez frutificar o seu talento, mas estragou o lenço e a oportunidade que tinha de ser promovido.

Jesus Cristo quis dizer que não se conquista a salvação de braços cruzados. O Projeto do Treino exige de cada pessoa uma fidelidade criativa à Palavra.







2. Meditação (Caminho)

O que o texto diz para mim, hoje?

O bem-aventurado Alberione dizia: "A família paulina tem grande abertura para o mundo.

Todas as questões e fatos são julgados à luz do Evangelho". (AD 65)



Os bispos na Conferência de Aparecida lembraram: "A Igreja tem como missão própria e específica comunicar a vida de Jesus Cristo a todas as pessoas, anunciando a Palavra, administrando os sacramentos e praticando a caridade. É oportuno recordar que o amor se mostra nas obras mais do que nas palavras, e isto vale também para nossas palavras nesta V Conferência. Nem todo o que diz Senhor, Senhor... (cf. Mt 7,21). Os discípulos missionários de Jesus Cristo tem a tarefa prioritária de dar testemunho do amor de Deus e ao próximo com obras concretas. Dizia São Alberto Hurtado: "Em nossas obras, nosso povo sabe que compreendemos sua dor" (DA, 386).

Alberione tinha este anseio: "que os novos apóstolos saneassem as leis, a escola, a literatura, a imprensa, os costumes. Que a Igreja tivesse um novo impulso missionário, que fossem usados bem os novos meios de comunicação". (AD 19). Multiplicando seus talentos fez nascer e crescer na Igreja a Família Paulina

E eu me interrogo: Como aplico meus talentos?







3.Oração (Vida)

O que o texto me leva a dizer a Deus?

Rezo e silêncio e depois canto com o Padre Zezinho

SONHADORES DA PAZ

Sonhadores da paz, fazedores da paz, construtores da paz (bis)

Cristãos de um tempo diferente, onde a gente tem que lutar

Se quer fazer alguma coisa pela paz a gente tem que lutar

Tem que arriscar, tem que falar, tem que dançar, tem que levar o pão e a paz.







4.Contemplação (Vida e Missão)

Qual meu novo olhar a partir da Palavra? Sinto-me discípulo/a de Jesus.

Meu olhar deste dia será iluminado pela presença de Jesus Cristo que me faz perceber os talentos que recebi e que não podem ser escondidos.

Rezo com o bem-aventurado Alberione:

Jesus e Maria, dai-me a vossa bênção:

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém

Ó Jesus Mestre, Verdade-Caminho-Vida, tem piedade de nós.




Nenhum comentário: