terça-feira, 8 de dezembro de 2009

EVANGELHO DO DIA - LUCAS 1,26-38




No sexto mês, o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré, a uma virgem desposada com um homem que se chamava José, da casa de Davi e o nome da virgem era Maria.
Entrando, o anjo disse-lhe: Ave, cheia de graça, o Senhor é contigo.
Perturbou-se ela com estas palavras e pôs-se a pensar no que significaria semelhante saudação.
O anjo disse-lhe: Não temas, Maria, pois encontraste graça diante de Deus.
Eis que conceberás e darás à luz um filho, e lhe porás o nome de Jesus.
Ele será grande e chamar-se-á Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi; e reinará eternamente na casa de Jacó, e o seu reino não terá fim.
Maria perguntou ao anjo: Como se fará isso, pois não conheço homem?
Respondeu-lhe o anjo: O Espírito Santo descerá sobre ti, e a força do Altíssimo te envolverá com a sua sombra. Por isso o ente santo que nascer de ti será chamado Filho de Deus.
Também Isabel, tua parenta, até ela concebeu um filho na sua velhice; e já está no sexto mês aquela que é tida por estéril, porque a Deus nenhuma coisa é impossível.
Então disse Maria: Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra. E o anjo afastou-se dela.

2 comentários:

Deonila disse...

É verdade que Maria, a Imaculada, é obra de Deus e, como todas as obras de Deus, Maria é menor do que Ele, sem sombra de dúvida, e depende inteiramente do seu Criador. Entretanto, ela é a sua obra mais perfeita e a mais simples.

Segundo São Boaventura, Deus poderia ter criado um mundo maior, mais perfeito, mas não poderia realizar nada mais digno do que Maria.

Adilson Rosa disse...

Neste tempo de Advento constantemente estamos sendo convidados a conceber ao nosso irmão a graça e de ver Jesus em si mesmo, demonstrando assim que Jesus esta em cada um esperando o Sim para nascer.