terça-feira, 18 de maio de 2010

Maria faz a experiência do Espírito Santo

Maria faz a experiência do Espírito Santo de forma absolutamente única e exemplar. A Anunciação, já repleta de graças, torna-se, a um título categoricamente especial, morada do Espírito Santo: é Ele que a cobre com a sua sombra, para que ela se torne, em total adesão à Palavra de Deus, Mãe do Filho de Deus (Lc 1, 26-38).

Esta experiência exemplar da escuta da Palavra de Deus no Espírito, quando da Anunciação, nos leva à experiência de Pentecostes, como nos descreve Lucas em Atos. O paralelismo das duas cenas está claramente manifesto:

"O Espírito Santo virá sobre ti." (Lc 1, 35)

"O Espírito Santo descerá sobre vós." (At 1, 8)

Assim como o Espírito Santo é a origem da formação do corpo e da alma do Filho de Deus em Maria, assim também, Ele forma o Cristo na Igreja nascente. Da mesa forma que o Espírito Santo suscita o dinamismo de Maria, que parte para visitar a prima Isabel, assim também, suscita nela a missão apostólica. E a obra divina continua. Finalmente, assim como o Espírito Santo faz jorrar do coração de Maria um canto de ação de graças (Lc 1, 46-56), Ele, é igualmente, fonte do testemunho maravilhoso e surpreendente dos apóstolos e dos discípulos (At 2, 4-13).

Nenhum comentário: