quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Evangelho de Lucas 5,1-11


Encontrando-se junto do lago de Genesaré, e comprimindo-se à volta dele a
multidão para escutar a palavra de Deus, Jesus viu dois barcos que se encontravam junto do lago. Os pescadores tinham descido deles e lavavam as redes.
Entrou num dos barcos, que era de Simão, pediu-lhe que se afastasse um pouco da terra e, sentando-se, dali se pôs a ensinar a multidão.
Quando acabou de falar, disse a Simão: «Faz-te ao largo; e vós, lançai as redes para a pesca.»
Simão respondeu: «Mestre, trabalhámos durante toda a noite e nada apanhámos; mas, porque Tu o dizes, lançarei as redes.»
Assim fizeram e apanharam uma grande quantidade de peixe. As redes estavam a romper-se,
e eles fizeram sinal aos companheiros que estavam no outro barco, para que os viessem ajudar. Vieram e encheram os dois barcos, a ponto de se irem afundando.
Ao ver isto, Simão Pedro caiu aos pés de Jesus, dizendo: «Afasta-te de mim,
Senhor, porque sou um homem pecador.»
Ele e todos os que com ele estavam encheram-se de espanto por causa da pesca que tinham feito; o mesmo acontecera a Tiago e a João, filhos de Zebedeu e companheiros de Simão. Jesus disse a Simão: «Não tenhas receio; de futuro, serás pescador de homens.»
E, depois de terem reconduzido os barcos para terra, deixaram tudo e seguiram Jesus.

Um comentário:

Adilson Rosa disse...

«Não tenhas receio; de futuro, serás pescador de homens»

Pedro lançou-se com humildade aos pés de Jesus. Reconhece n'Ele o seu
Senhor e diz-Lhe: «Afasta-Te de mim, Senhor, porque sou um homem pecador e
não sou digno de estar na Tua presença. Afasta-Te de mim, porque sou apenas
um homem e Tu és o Homem-Deus, sou pecador e Tu és santo, sou um servo e Tu
és o Senhor. Que uma distância Te separe de mm, que estou separado de Ti
pela fragilidade da minha natureza, a fealdade dos meus pecados e a
fraqueza da minha vontade. [...]»


Mas o Senhor consola Pedro mostrando-lhe que a captura dos peixes significa
que ele será pescador de homens. «Não temas, diz-lhe, não te assustes; crê
e regozija-te, pois estás destinado a uma pesca muito maior; ser-te-ão
dados outro barco e outras redes. Até agora tens pescado peixes com redes,
doravante será pela palavra que pescarás homens. Através da santa doutrina
atrai-los-ás para o caminho da salvação, pois foste chamado ao serviço da
pregação. A palavra de Deus é semelhante ao anzol do pescador. Do mesmo
modo que o anzol só pesca o peixe depois de lhe ter tocado, também a
palavra de Deus só prende o homem para a vida eterna depois de lhe ter
penetrado no espírito. Doravante serás pescador de homens. Doravante
significa que, depois do que se passou, depois de teres dado provas de
humildade, serás encarregado de pescar homens; pois a humildade possui um
poder de atracção e, para alguém dirigir os outros, é bom que não saiba não
enaltecer o poder que lhe foi dado.»

Pedro representa então a cada um de nós em determinados momentos da vida.