quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

6º Domingo do Tempo Comum Ano A

Felizes os que seguem o caminho perfeito e andam na lei do Senhor.
Felizes os que observam as suas ordens e O procuram de todo o coração.
Promulgastes os vossos preceitos para se cumprirem fielmente.
Oxalá meus caminhos sejam firmes na observância dos vossos decretos.
Fazei bem ao vosso servo: viverei e cumprirei a vossa palavra.
Abri, Senhor, os meus olhos para ver as maravilhas da vossa Lei.
Ensinai-me, Senhor, o caminho dos vossos decretos para ser fiel até ao fim.
Dai-me entendimento para guardar a vossa lei e para a cumprir de todo o coração. Salmo 118 (119)

A liturgia de hoje garante-nos que Deus tem um projeto de salvação para que o homem possa chegar à vida plena e propõe-nos uma reflexão sobre a atitude que devemos assumir diante desse projeto.

Na segunda leitura, Paulo apresenta o projeto salvador de Deus (aquilo que ele chama “sabedoria de Deus” ou “o mistério”). É um projeto que Deus preparou desde sempre “para aqueles que o amam”, que esteve oculto aos olhos dos homens, mas que Jesus Cristo revelou com a sua pessoa, as suas palavras, os seus gestos e, sobretudo, com a sua morte na cruz (pois aí, no dom total da vida, revelou-se aos homens a medida do amor de Deus e mostrou-se ao homem o caminho que leva à realização plena).

A primeira leitura recorda, no entanto, que o homem é livre de escolher entre a proposta de Deus (que conduz à vida e à felicidade) e a autossuficiência do próprio homem (que conduz, quase sempre, à morte e à desgraça). Para ajudar o homem que escolhe a vida, Deus propõe “mandamentos”: são os “sinais” com que Deus delimita o caminho que conduz à salvação.

O Evangelho completa a reflexão, propondo a atitude de base com que o homem deve abordar esse caminho balizado pelos “mandamentos”: não se trata apenas de cumprir regras externas, no respeito estrito pela letra da lei; mas trata-se de assumir uma verdadeira atitude interior de adesão a Deus e às suas propostas, que tenha, depois, correspondência em todos os passos da vida.

Nenhum comentário: