quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Com que devoção deveria Ela amar o seu corpo virginal


Certamente, um cristão deve amar o seu corpo como imagem viva, espelhada naquela que é o Salvador encarnado; procedemos da mesma linhagem e, portanto, a ela pertencemos, em partilha e consanguinidade, sobretudo após termos renovado a aliança por meio do recebimento real do divino
Corpo do Redentor, o adorável e admirabilíssimo Sacramento da Eucaristia, e por meio do batismo, da confirmação e dos outros sacramentos, fomos dedicados e consagrados à bondade soberana.

Mas, quanto à Santíssima Virgem, ó Deus, com que devoção devia ela amar o seu corpo virginal, não apenas porque era um corpo manso, humilde, puro, obediente ao santo amor, perfumado de mil sagradas benignidades; mas, igualmente, porque era a fonte viva, a que gerou o Salvador, e lhe pertencia, de forma tão íntima, pertença incomparável. Por isso, quando seu corpo angelical repousava, no sono, dizia: Bem, agora, descanse, ó tabernáculo da aliança, arca da santidade, trono da Divindade; alivie um pouco o seu cansaço e recupere suas forças nesta doce tranquilidade.


São Francisco de Sales

Nenhum comentário: